Conheça a Portaria 22 do MEC

Conheça a Portaria 22 do MEC

Primeiramente é preciso entender o que a Portaria 22 do MEC aborda. Ela dispõe sobre os procedimentos de supervisão e monitoramento de instituições de educação superior e de cursos superiores de graduação e de pós-graduação lato sensu, nas modalidades presencial e a distância, integrantes do sistema federal de ensino.

Ficou confuso? Calma, já vamos explicar.

Essa portaria determina sobre a gestão do acervo acadêmico, principalmente quando o assunto é a versão digital dos documentos dos alunos. As instituições de ensino precisam se adequar, dentro de um prazo para ter essas informações em formato digital com o objetivo a aumentar a segurança dos dados.

Por quê?

Digitalizar o acervo é além de estar em dia com a Portaria 22 do MEC é também acompanhar a evolução e melhorar o alinhamento entre todas as partes envolvidas em uma instituição de ensino, administrativo, pedagógico e gestão acadêmica, todas se integrando no mesmo meio: o digital. Uma transformação que vem acontecendo há décadas e que já é realidade em muitas instituições de ensino que já estão usando os melhores softwares para a gestão escolar.

Quais instituições serão afetadas?

Todas as instituições de educação superior, públicas e privadas e de cursos superiores de graduação e de pós-graduação lato sensu, nas modalidades presencial e a distância.  Entretanto, a obrigatoriedade de apresentar um projeto de acervo acadêmico digital alinhado ao PDI (Plano de Desenvolvimento Institucional) é apenas das instituições particulares.

Prazos

No texto publicado na Portaria n° 22 do MEC que foi publicado no dia 21 de dezembro de 2017, o artigo 42 estabelece que em 24 meses todo o acervo acadêmico das Instituições de Ensino Superior já esteja em um meio digital. Ou seja, em dezembro de 2019 se encerra esse prazo para sua escola se atualizar e ficar em dia com as exigências do MEC.

Conheça a Portaria 22 do MEC

Como fazer a transição para o digital?

A base de tudo é o planejamento, antes da execução é bom ter bem clara quais são as demandas da Portaria 22, o que você vai precisar, de quais recursos precisa e qual a melhor metodologia de aplicar a execução.

Comitê – é interessante que seja criado um grupo, uma espécie de comitê – que irá acompanhar toda essa transição. Esse grupo de pessoas fica responsável por saber os requisitos legais exigidos.

Sistema – para que o processo seja feito da melhor forma evitando complicações e focado na segurança da informação um suporte tecnológico é necessário. Nesse ponto procure por sistemas de gestão escolar que apresentam princípios como: autenticidade, confiabilidade e integridade das informações.

O Sistema GPPES Universidades

Para se adequar às demandas do MEC é preciso que as instituições de ensino contem com um sistema capaz de facilitar a vida do administrativo e para isso a SAE+C, disponibiliza de um sistema voltado exclusivamente para atender instituições de ensino superior. O GPPES Universidades é um sistema completo com diversas funções para auxiliar na gestão de universidades e instituições de ensino superior. A integração acadêmica, financeira e gerencial em um lugar.

A SAE+C oferece ainda treinamento para a implantação do sistema em qualquer instituição. Uma equipe de implantação entrará em contato com o responsável para agendar o treinamento e após as apresentações você ainda conta com um suporte técnico fantástico e um setor de qualidade com frequentes pesquisas de satisfação.

Para conhecer mais sobre os melhores sistemas de gestão escolar, entre em contato.

Deixe um comentário